O Paradoxo da Era Digital

Newmanity_eradigital.png

By Filipa Larangeira, CEO & Founder @ Newmanity


O ser humano fascina-me. Observo os nossos comportamentos com uma curiosidade científica.

Questiono a obsessão que se gerou em torno da "Transformação Digital" como se fosse um apocalipse inevitável. Na verdade se nada fosse feito em contrário poderíamos de facto incorrer numa profecia auto-realizável.

Felizmente tenho uma fé inabalável no ser-humano.

Ora veja-se, dizer que é inevitável que as máquinas nos dominem é o mesmo que dizer que daqui a 10 anos terei seguramente mais 100 quilos.

Passo a explicar: é de facto possível que isso suceda. No entanto, há dados no meu histórico nomeadamente na minha evolução de consciência e nos meus hábitos que apontam para um cenário muito diferente desse.

Voltando ao meu ponto inicial: quem faz as máquinas somos nós! Quem continua a fazer investimentos avultados em tecnologia digital em vez de o transferir para o desenvolvimento de tecnologia humana (como por exemplo a que estuda a epigenetica, a física quântica e a psiconeuroimonologia), somos nós.

Somos nós que temos a capacidade de nos tornarmos obsoletos ou de nos empoderarmos.

O poder está em cada um de nós. Quem preferimos que assuma o controlo sobre a humanidade: o homem ou a máquina?